quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Pichação: Vandalismo em locais público e privados

Opinião por Carla Barbosa - 2º período


Praças, canteiros, edifícios em construção, bancos de praças e orelhões são os principais alvos de pichação praticada por vândalos. No Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do art. 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais).

A ousadia dos “pichadores” está cada vez maior, ultrapassar limites e burlar as leis é um dos principais intuitos dos pichadores. Quanto maior for o monumento ou prédio, a prática fica mais desafiadora e tentadora. Para pichar eles se arriscam, escalam prédios, usam cordas e se apoiam em alambrados e até mesmo em parapeitos.

Ha quem acredite que pichadores e grafiteiros são a mesma coisa. Mas não são. A pichação é feita por amadores, que se utilizam desse meio para simplesmente poluir ambientes públicos e privados. Para isso usam frases de insultos, códigos de gangues para demarcar território e desenhos sem qualquer significado idealizador ou cultural.

O grafite é uma arte dotada de referências. Os grafiteiros tem como fundamento enfatizar protestos e expor opiniões. Com o spray em mãos eles conseguem, com traços e cores fortes, chamar a atenção para seus desenhos e símbolos, sempre são voltados a uma ação social ou cultural.

Em nossa cidade convivemos com outro tipo de vandalismo. Que é mais visível em praças, canteiros, casas e bancos de praças. E não precisa de qualquer material específico, é feito com canetas, pincéis, enfim, e poluem visualmente as áreas de lazer.

Nota-se que as pessoas que escrevem ou rabiscam esses locais, não consideram isso uma poluição, muito menos vandalismo. Levando em conta os conceitos citados pixar não é considerada liberdade de expressão. E sim um tentado contra o patrimônio. Tendo em vista principalmente, a não concessão do proprietário na maioria das vezes, que é surpreendido por uma “bela” obra de arte na fachada de sua casa.

41 comentários:

  1. Meus queridos jovens jornalistas, e em especial a vc, Carlinha, autora do post: essa história de pichadores, na minha modesta opinião, é como o próprio curso da história: vem, e daqui a algum tempo se vai. São modismos. Tomara que assim seja, Né??
    Admiro de montão a profissão de vocês!!
    Lutem e vençam.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. penso que o ato de pichar ou se manifestar de alguma forma em um espaço público seja uma forma de se apropriar de um espaço que é de todos e, ao mesmo tempo, não é de ninguém.. a análise e a interpretação dos fatos muda dependendo de que parte analisa - a parte dos que possuem sua casa pichada (que se revoltam com os pichadores), e a dos que, em geral, vivem marginalizados do acesso ao conhecimento, cultura, educação (de qualidade), entre outras.. (que se revoltam com os que possuem esse acesso), nessa briga, penso que nenhum dos dois está certo.. já lemos a anos muitas matérias em jornais, revistas e na internet criticando os pichadores, mas provavelmente quando algum pichador tiver acesso a um curso superior, é possível que se publiquem notícias em favor da pichação.. é pura questão de hábito.. a cultura e os modos de vida estão mudando o tempo todo..

    ResponderExcluir
  3. Fico muito feliz de saber que o texto acima surtiu efeito, e mais ainda de saber a opinião dos leitos. Fatos como esse fazem parte de nosso cotidiano, mas não deveriam. Acomodamos até mesmo com o que incomoda! Essa é que é a verdade! Obrigada a todos!

    ResponderExcluir
  4. Prezada Carla,
    parabens pela materia. Nao repare a falta de acentuacao no meu comentario, mas eh que estou escrevendo do exterior. Acho muito importante ressaltar o abismo cultural existente entre a pichacao, que eh ato criminoso previsto em lei -como vc bem citou - e o grafite, que eh uma das muitas formas saudaveis de intervencao urbana, quando feita, eh claro, em area autorizada. Continue assim.
    Abs
    Wellington Miyazaki, jornalista.

    ResponderExcluir
  5. Nossaa vou me sentir pro resto da vida depois desse comentário!!!!!!!!
    Wellington sua opiniao como jornalista foi muito importante pra mim!!!
    Obrigada MESMO!!!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  6. Carla, seu texto está muito bem escrito, mas ele transmite uma idéia de que pichar é vandalismo e crime ambiental, certo?
    já parou para pensar quem são essas pessoas que fazem pichação e por qual motivo fazem?

    ResponderExcluir
  7. tem problemas de ortografia aí

    ResponderExcluir
  8. Então Bruno...mas pichar é vandalismo e crime ambiental mesmo...o Grafite que é a "arte de pichar"...esse sim é aceito...tentei mostrar a diferença entre eles...
    Ja em relação as pessoas que fazem isso, e porq fazem, é uma outra questao, a qual não foi abordada no tema, mas que seria sim, mto importante discutir...Vlw pela dica... =)

    ResponderExcluir
  9. Não sou muito conhecedor de literatura, mas penso que não dá para ignorar a questão ideológica inserida na produção dos textos, e por vezes acabamos reproduzido conteúdos que dizem respeito a valores e opiniões que não são nossas.. não digeridas..
    O que está na lei não quer dizer que seja o bom ou o melhor para todos, quem constrói a lei são seres humanos, tão perfeitos ou imperfeitos quanto quaisquer outros seres humanos..
    A pichação, por vezes, pode ser a manifestação de uma necessidade de um grupo social, penso que não é porque eles não se expressam escrevendo em blogs ou colunas de jornais que sua expressão deva ser proibida..
    Entendo seu ponto de vista do "estrago ambiental" que eles causam, mas penso também que é preciso mais cuidado e visão ampla na análise e interpretação dos fatos, como tinha comentado anteriormente..

    ResponderExcluir
  10. Claro que sim, respeito e muito o seu ponto de vista...
    Estarei sempre aberta a sugestoes e criticas..
    Acho mesmo que deva existir muitos outros motivos, que desconhecemos, há talvez uma necessidade de expor os sentimentos reprimidos de alguma forma, há muitos outros aspectos a serem debatidos...
    Penso que é uma questao difícil de ser discutida,e também mto polemica e é por isso que acho importante falar sobre ela.
    Acho importante tambem que fique claro que este foi um artigo de opiniao, e isso não impede de que haja controvérsias a seu respeito... =D Obrigada mais uma vez.!

    ResponderExcluir
  11. "C E L O"15 de setembro de 2009 15:01

    boa noite Carla ,vejo a pichação como uma forma de expressar o transtorno a falta de saneamento básico a falta de uma praça nas periferias,pra quem vive na margem da sociedade isso passa de um desabafo até uma forma de dizer que quem vem da periferia existe ,essa é a forma de ser visto, nem que seja nos muros da cidade ,quem sabe um dia os bancos de praça chegue até a periferia ,até a classe desfavorecida.falar que isso é vandalismo é facíl o difíl é conviver com o esgoto correndo a céu aberto a pichação sempre vai ser um ataque a o governo não a v6 que fazem a sua parte.

    ResponderExcluir
  12. Ola...Achei mto oportuno seu ponto de vista, a pichação é sim um modo das classes desfavorecidas, expressarem algum tipo de insatisfação, concordo com vc...
    Mais ainda acho que essa não é a melhor solução, visto que até hoje não resolveu nenhum "tipo" de problema...
    Mas vale lebrar também, que infelismente somente dessa forma conseguem a atenção do governo! É uma pena, mais é nossa realidade! Obrigada maia uma vez... =)

    ResponderExcluir
  13. Querida, você falou um monte de m@#$%! nota 0

    ps. grafitti é street art
    grafite é de Lápis

    ResponderExcluir
  14. Anonimo:
    Bom como já disse cada um tem o direito de expor sua opiniao da maneira que quiser...Mais considero que já está virando "algo pessoal"...são validas todas as suas considerações. Apesar de vc estar tentando me atacar desde o primeiro comentário!
    Não vou me dar ao trabalho de responder a altura, pois não tenho obrigação nenhuma disso
    Somente gostaria de ressaltar o que está escrito na descrição do blog:
    "Aprendizado, notícias e informação! Este Blog é desenvolvido por alunos do Curso de Jornalismo da Universidade do Vale do Sapucaí - Univás"
    Sendo assim não há em momento algum NADA que me obrigue a saber tudo, ou acertar sempre!
    Ainda assim, muito obrigada, pois sei que são com as críticas que crescemos!Não é somente de elogios que vive um jornalista.! Obrigada a todos que entendem e valoriazam o aprendizado, algo que estou buscando na faculdade!
    E peço desculpas por uns e outros...não responderei mais comentários com único intuido de me provocar, há muitas maneiras de dizer que não concorda com algo sem partir para a ignorancia!
    Me descupem mesmo!

    ResponderExcluir
  15. Carla eu espero que esse anônimo maldoso não seja eu, eu só postei este último post em anônimo porque não sou usuário de blogs.


    Não foi nem um pouco pessoal, e espero que você compreenda a minha opinião "aspera", talvez pra você. Peço desculpas,linda.Eu não estou aqui pra te agredir,Eu só acho que você foi infeliz neste texto.Eu sou envolvido com graffiti e pichação a mais de 10 anos, existe muita coisa ruim SIM, mas não é legal escrever, publicar sobre uma coisa visando só o lado negativo com pouca sabedoria sobre o que realmente isto é.Se quer saber mais,sobre isso, eu tenho uma pilha de materiais (ingles e portugues) que podem te ajudar a compreender melhor o universo da pichação e graffiti- meu E-mail é : psilosapo@gmail.com

    abraços a todos!

    ResponderExcluir
  16. Com certeza, acho mto interessante que vc venha falar seu ponto de vista.Talvez eu não tenha sido clara no meu texto, infeliz como vc mesmo disse. Gostaria que ficasse claro que não sou contra nenhum tipo de manifestação, principalmente desse tipo...só "tentei" mostrar que certas pessoas não picham por arte, e sim por puro vandalismo msm...de maneira nenhuma eu quis agredir quem o pratica, mto menos manipular a opiniao de ninguem atraves do blog.
    Se em algum momento eu deixei entender isso, por favor me desculpem!
    Sou totalmente a favor da arte, de manifestações, enfim...espero que isso tenha ficado claro agora...
    Obrigada a todos, inclusive a vc "anonimo", sem ressentimentos...
    Beijos! =)

    ResponderExcluir
  17. Carla, essa matéria deu o que falar.. acho muito bom isso! estou escrevendo para parabenizar a abertura que voce foi tendo gradualmente com relação aos comentários, acho isso importantíssimo, esse diálogo entre a produção de textos e os leitores.. gostei muito de sua postura!

    ResponderExcluir
  18. Gente, desculpa a demora, só agora vi seu comentário Bruno!Obrigada pelo seu apoio, rs...Procurei manter o bom senso...Vc pode ver pelo comentário logo abaixo do seu, o porq de não valer a pena discutir. Críticas são "quase sempre" construtivas, basta saber discernir quais delas!
    Obrigada a todos!
    =)
    E voltem sempree!!!

    ResponderExcluir
  19. OI Carla, prazer, meu nome é Álex Rychard, sou escritor de poemas e quero comentar em que vi em seu texto...

    Nós, equiparando os dois lados "reais", o lado da pixação e o lado de nós, creio eu que você também não pixa, que devemos analisar os dois fatos. Por quê? Um lado é poder falar bem ou mal, o outro lado que nao conhecemos e ter vivido ou ter passado por essa geração que está tendo, a geração de pixar...

    Então você pode concretizar o texto falando das coisas benéficas e também o "maligno"... Percebas que; vc foi elogiada por um grupo de pessoas que não pixa, busque também tornar mais "fáci" a vida dos pixadores, não apenas dizer que pixação em lugar público é crime. Essa é a crime do homem, e o próprio outro homem pode quebrar essas regras feitas...

    Mas analisando o seu texto, adorei, muito sintético... e espero que não pensa que estou julgando, também faria o mesmo que vocÊ se não tivesse um conhecimento pouco a mais. Mas ÓÓ: O texto está compreensívell...
    Beijos e faça mais, não pare... a perfeição é a insistência! :P

    ResponderExcluir
  20. é verdade eles deveriam usar isso com uma profissao sendo grafiteiros e gando dinheiro,na verdade eles estrao sendo burros

    ResponderExcluir
  21. Somos Da Colégio Renascença de São Paulo, e estamos fazendo um projeto usando o texto cientifico como base. Nosso tema é exatamente a Pixação. Gostamos muito do texto e acho que você, Carlinhya, vai gostar de saber que ele tá sendo uma boa base pro nosso estudo. Além disso, uma coisa que você não deixou claro no seu texto é como se escreve pixação (pixação) que é uma duvida tremenda aqui no grupo. Agradecemos muito. Gigi Titi, Ferfa e Teteia

    ResponderExcluir
  22. carla barbosa gostei do texto mais gostei mais de voce (L)bjs

    ResponderExcluir
  23. EU ACHO QUE O GRAFITE NEM SEMPRE SE TORNA UM VANDALISMO,DEPENDE DO QUE O ARTISTA PROCURA EXPRESSAR.

    ResponderExcluir
  24. EU ACHO QUE O GRAFITE NEM SEMPRE SE TORNA UM VANDALISMO,DEPENDE DO QUE O ARTISTA PROCURA EXPRESSAR.

    ResponderExcluir
  25. Parabéns Carla isso ta otimo ñ está uma esta um merda ñ ta bom Xau beijos

    ResponderExcluir
  26. diga não a pichação no brasil

    ResponderExcluir
  27. pichação é crime e, os muros do nosso Brasil estão sendo pichados e estão ficando "poluidos"

    ass:lukas e thiago

    ResponderExcluir
  28. oi chico bento como vai vc ?

    ResponderExcluir
  29. a pichação não serve para nada todos vão se fode

    ResponderExcluir
  30. lukas e thiago idiotas o mesmo richard e bruno

    ResponderExcluir
  31. eu sou pichador de suzano zona leste aqui e foda varios muleque apetitoso nos mete a cara mesmo toxic m saiu ate na tv meu role ganhei mo ibope anarquia pura contra a opressao liberdade de expresao a cidade e nossa cola no centro de sao paulo e veja os predio que lindo e nois que faz arrisca a vida por um rabisco tem que gosta muito disso profissao perigo

    ResponderExcluir
  32. Gostei do seu texto, inclusive peço a sua permissão para utilizá-lo em um projeto que estou escrevendo, já que na escola onde trabalho temos sérios problemas com pichação, nas paredes dos banheiros, muros e nas cadeiras que têm menos de 2 meses de uso e já estão todas pichadas.Penso que qualquer reivindicação pode se transformar em algo negativo quando fere os direitos de outros, isso ocore com a pichação, pelo menos aqui na escola, pois aqui esse ato não mostra o grito de um grupo excluído e sim, o incentivo a violência, a marginalidade, ao uso de drogas.

    ResponderExcluir
  33. Achei seu texto a mais pura verdade ...
    se pichação não é maneira de se expressar , mais sim um ato de vandalismo ... se eles quisessem realmente se expressar , eles passariam a fazer Grafite , pois grafite sim é uma forma de se expressar ... procurem no dicionario o significado da palavra pichação e da palavra grafite .
    pichação : pichar é escrever ou rabiscar dizeres de qualquer especie em qualquer lugar.
    Grafite:esta relacionado a inscrições de desenhos em épocas antigas , seria uma forma artístico visual ... beijos Carla

    ResponderExcluir
  34. Não curto pixação, mais respeito muito quem faz, pelos menos aqui em Porto Alegre, os que fazem, fazem para denunciar alguma coisa que está errada, ou protestar alguma coisa. Ex: Valor das passagens, crianças passando fome, etc...
    Ja o graffite, como voce citou é uma arte, com uma mistura de poesia e protesto.

    ResponderExcluir
  35. Pixar é errado, errar é humano, somos humanos por isso que pixamos (8) 163

    ResponderExcluir