quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Projeto incentiva crianças a preservar o solo plantando árvores


Carla Barbosa - 3° Período

[Matéria Publicada pelo Jornal - Gazeta do Vale]


O Departamento de Meio Ambiente de Paraisópolis em parceria com a Escola Municipal Bueno de Paiva, concretizou no dia 11 de dezembro, o (PTRF) Projeto Técnico de Reconstrução da Flora, que tem como objetivo plantar árvores em áreas degradadas da região, visando a preservação ambiental. Este evento faz parte do TAC (Termo de ajustamento de conduta), firmado entre a Prefeitura e o Ministério Público.

O local escolhido foi uma área de solo anteriormente mal utilizado, que fica no bairro dos Coqueiros. O local teve algumas áreas de preservação aterradas.

O bairro, embora afastado da cidade, requer muita atenção em virtude de remanescentes florestais e nascentes. Entretanto a preocupação fica por conta da dificuldade em manter as mudas, devido a o surgimento de pragas, ou até em função do roubo das mudas.

Participaram do plantio 56 crianças, alunos da E. Municipal “Bueno de Paiva”, além de quatro professores, e funcionários da prefeitura que auxiliaram no plantio das mudas.

O objetivo do projeto é incentivar e minimizar os impactos ambientais, mostrando às crianças a importância de plantar uma árvore.

Para seleção dos alunos foram priorizadas as estão encerrando o período na escola, sendo que a faixa etária variou de 10 a 12 anos. O evento também serviu como complemento de um projeto de Educação Ambiental, recém encerrado pela escola, (Semeando), onde faltaram segundo organizadores, atividades de campo.

Ao todo foram plantadas mais de 500 mudas de árvores, como: paineiras, araucárias, castanheira, jabuticabeira, goiabeira, hibisco, ingá, jambolão, pau formiga, passarinheira, palmito, Jussara entre outras.

As mudas foram fornecidas pela CEMIG de Furnas e as araucárias pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF).

De acordo com o Engenheiro Ambiental da Prefeitura Municipal, que integrou a organização e participou do evento, o projeto foi lançado na gestão anterior, por Francisco Oswaldo, funcionário da prefeitura, e foi colocado em prática em conjunto com os departamentos de obra, meio ambiente, saúde e educação de Paraisópolis, contando também com o auxilio e monitoramento da Polícia Ambiental.

De início o projeto não contava com a inclusão de crianças. Mas as mesmas foram incorporadas ao projeto, agindo como integração dos alunos para com o Meio Ambiente.

5 comentários:

  1. Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem de hoje: Jornalismo Globalizado: Um esforço alto a ser reconhecido. Aproveite pra participar das enquetes para escolher os protagonistas de 2009.
    Sua visita será um grande prazer para nós.
    Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
    Atenciosamente,
    Sebastião Santos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, visitei seu blog...
    Vou acompanha-lo com certeza!! =)
    Obrigada por visitar meu blog!!!
    espero mesmo que tenha gostado...

    ResponderExcluir
  3. foda-se!!!!!!!!!!!!
    Temos um trabalho para fazer e nem sabem esplicar bem como devemos preservar o solo.
    Filhos da puta............

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso Blog... E que reportagem interessante, essas atividades extra-classe e com objetividade de preservar o meio ambiente são ótimas. Parabéns!!!

    ResponderExcluir